Preços da soja devem continuar firmes em Chicago e no Brasil, diz analista

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago registram leve pressão baixista nesta quarta-feira, 13, em meio à realização de lucros. Porém, o mercado ainda digere o relatório do Departamento de Agricultura dos Estados (USDA), que indicou estoques e produção menor no país. Com isso, apesar da leve queda, as cotações se mantêm acima de US$ 14 por bushel. O analista de mercado Marcos Araújo, da Agrinvest Commodities, acredita em preços sustentados na Bolsa de Chicago, pois até agosto, os EUA devem viver um cenário de escassez de soja. Segundo ele, isso deve levar a um aumento de área na próxima safra e ao racionamento dos derivados da soja nas cadeias de proteína animal. Para o Brasil, ele também acredita em cotações firmes, por conta da baixa disponibilidade quando comparada a oferta à demanda interna e exportação. O cenário é de estoques enxutos também.